Em busca do Sublime - Ir além...

Sublime : Que atingiu um grau muito elevado na escala de valores morais, intelectuais ou estético; Quase perfeitpo; Muito admirável.

 
line decor
 
line decor
 

Sobre sombras e luzes...

Como falar em Psicologia (Humanismo e Existencialismo), devir (Constante transformação), questões existenciais, sem falar em... ?

Como é difícil encontrar um termo universal, isento, leve, politicamente correto, abrangente, que represente e abarque o tema: Deus, o místico, o transcendente, a religião, o espiritual, o Todo...

A busca deste termo abrangente é importante, pois a concepção desta página passa inexoravelmente pelo respeito às diferenças de opiniões e crenças, e o nome escolhido já configura uma orientação de crença, um ponto de vista, um posicionamente, e é isso que quero deixar em aberto.

O importante aqui não é a crença em si, não se trata de buscar um consenso, mas de se levar em conta as questões da existência que passam por: De onde viemos? Para onde vamos? Quem somos nós neste imenso e magnífico Universo? O que é ser humano?

Estas questões estão dentro de nós. Não é pelo fato de não pensarmos nela que elas não existem. Elas podem ficar fora de nosso foco, mas não fora de nossas vidas. São como uma sombra, ou uma luz, nos acompanhando em nossa existência.

Os temas a serem tratados aqui, como todo discurso, jamais serão isentos. Acredito que "a imparcialidade é impossível". No entanto o discurso adotado não será o de pregação.

A idéia é aprofundar as questões existenciais, dentro do aspecto do, como direi? Transcendente? Científico? Místico? Divino? Espiritual? Do Todo? O melhor termo que encontrei até aqui foi: SUBLIME.

Fiquem à vontade para participar destes questionamentos
rubens@devir.psc.br


Temas:

- Uma breve nota sobre "discutir religião".
- Há quem afirme que "religião não se discute". Preciso discutir isso.

- Beleza x Verdade
- Um proposta de tratamente e entendimento dos textos sagrados.

- Sentimento Oceânico
- Sobre a necessidade de religação com o Todo. De onde vem este sentimento? O que o entendimento dele determina?