"O único gosto que se discute é o gosto de se discutir"
 
line decor
 
line decor
   
"Religião não se discute."

Existe um dito popular que afirma que "religião não se discute". Apesar de respeitar e gostar muito de ditos populares, pretendo desrespeitar este conselho.

Pesquisei no Google (Este oráculo da modernidade.) esta frase, e a quantidade de links disponíveis foi 18.800. A princípio este número me intimidou nesta minha iniciativa. Talvez eu não devesse mesmo discutir religião. Porém pensei: "Talvez este número não seja tão representativo assim". Então pesquisei a palavra "sexo". Foram 99.500.000 resultados, o que me fez pensar que o tema religião nem seria interessante, e que as pessoas querem mais é sexo do que religião. Porém fiz mais uma pesquisa. Esta foi com a palavra "amor". Foi aí que me senti à vontade para discutir religião. O resultado apontou 210.000.000 links. Ficou claro para mim que mais do que sexo e religião as pessoas querem é amor, e é disso que pretendo tratar através da discussão sobre religião.

Entendo no entanto que este dito existe devido a uma sombra humana: A intolerância. Sendo assim, pretendo ficar cuidadosamente atento a este aspecto, e pretendo não apenar tolerar crenças diferentes, mas profundamente aceitá-las. Elas são visões de mundo diferentes, e como psicólogo existencial humanista, entendo que o mundo não existe em si, o que existe é o mundo que cada um pode perceber e dar sentido.

Minha intensão é a de verificar como as questões existenciais ligadas, por exemplo, à morte, à solidão, ao isolamento, à liberdade, são impactadas pela crença no divino, pela transcendência, pelo espiritual, pelo místico.

Falar ou não em religação, ou de qualquer outro aspecto transcendente, oculto, tenha o nome ou a origem que tiver, dentro da linha de psicologia que trabalho, sempre foi uma opção única e exclusiva do cliente, mas nunca desconsiderada por mim. Sendo assim não vou disconsiderar isto aqui. Cabe a você optar por entrar no tema, ou não.

O título desta sessão do site: "Em busca do Sublime - Ir Além... ", carrega a idéia de buscar evolução dentro da eterna transformação de nós mesmo (Devir), e assim ir além de nosso ego defendido e sermos melhores humanos.